ASUFPel – Ataque aos Professores/as do Estado reafirma marca de um governo antidemocrático

Atividades de greve dos dias 26 e 27 de novembro de 2019
22 de novembro de 2019
Festa de Final de Ano – 2019 –
29 de novembro de 2019
Exibir tudo
ASUFPel - Ataque aos Professores/as do Estado reafirma marca de um governo antidemocrático

No dia 26 de novembro de 2019, em Porto Alegre/RS, ocorreu uma Assembleia Geral dos Professores/as do Estado do Rio Grande do Sul, representado pelo CEPRS Sindicato. A atividade contou com participação de mais de 15 mil trabalhadores que cobravam e continuam cobrando, pois, estão em greve desde o dia 18 de novembro de 2019, o arquivamento do novo Plano de Carreira proposto pelo Governador do Estado, melhorias nas condições de trabalho e salários em dia. O evento, também chamado pela CUT junto com as demais centrais sindicais, teve suas fileiras engrossadas por diversas entidades representativas do Estado, dos Municípios e da esfera federal.

O acordo para o final do ato entre o Governo do Estado e o Comando de Greve do CPERS era a realização de uma reunião, nela o CG entregaria ao Governador um documento com as reivindicações da categoria. Depois de ser recebida (isso com horas de atraso) na calçada do Palácio Piratini pelo Chefe da casa Civil, Otomar Vivian, e as grades de contenção não resistirem a quantidade de manifestantes presentes na Praça Matriz, a tropa de choque da Brigada Militar passou a agredir com gás de pimenta e cassetetes os trabalhadores/as que acompanhavam a conversação, a ação da BM deixou vários feridos.

O Sindicato-ASUFPel que esteve junto com os servidores do Estado da histórica Assembleia da Praça da Matriz, do dia 26 de novembro, repudia o ataque aos Professores/as do Estado do Rio Grande do Sul, dizendo que não aceitará retrocessos e que o ocorrido é uma vergonha para um governo que se diz democrático. A entidade continuará lutando por uma educação pública, gratuita e de qualidade.


"Se é GUERRA que o Leite quer, é GREVE que ele vai ter".