Diálogo entre as Entidades Representativas dos Enfermeiros do HE UFPel, aponta para nova rodada de negociações em janeiro de 2020

Convocação para a Assembleia Geral da categoria
13 de novembro de 2019
Encontro Mensal (novembro) dos Aposentados e aposentadas, com almoço de encerramento de 2019
21 de novembro de 2019
Exibir tudo
Diálogo entre as Entidades Representativas dos Enfermeiros do HE Ufpel, aponta para nova rodada de negociações em janeiro de 2020

Ontem, 13 de novembro de 2019, na sala de reuniões do Reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) Pedro Curi Hallal, aconteceu uma reunião entre representantes do Sindicato ASUFPEL, da CONDISEF/SINDISERF, da Superintendente do HE, de algumas enfermeiras convidadas pela gestão e do Reitor da UFPel, em pauta: a eleição da chefia da Divisão de Enfermagem do HE.

Histórico:
Em uma reunião com a presença do ASUFPEL, da CONDISEF/SINDISERF e a Superintendente do HE/EBSERH, Samanta Madruga, foi afirmado pela Superintendente que o cargo de chefia da Divisão de Enfermagem seria ocupado por nomeação, não mais eleição. Entendendo a gravidade que seria a perca do espaço democrático existente a mais de duas décadas, as entidades representantivas dos servidores, solicitaram uma reunião com o Reitor da Universidade, algo que foi atendido de forma imediata.

No encontro tanto a Coordenação do ASUFPEL quanto os representantes do CONDISEF/SINDISERF, tiveram postura firme, argumentando que na atual crise econômica e política, que atravessa o país, onde as instituições públicas sofrem sistemáticos ataques do governo federal, não era admissível que a gestão da Universidade, que em alguns momentos teve posição contundente na defesa dos direitos civis e democráticos dos servidores públicos, permitisse que um direito conquistado por anos de luta da categoria fosse descartado. Os representantes foram além, afirmando que não iriam aceitar sem luta, este retrocesso antidemocrático.

O Reitor da Universidade destacou que possui entendimento diferente do que o da Superintendente do HE/EBSERH, deixando a entender que defenderia junto a sua base aliada que a eleição para a chefia da Divisão de Enfermagem no HE fosse mantida.

Ao final, ficou pactuado nova rodada de negociação em janeiro para discutir a vacância do cargo de chefia na Divisão de Enfermagem do HE/EBSERH, que segundo a gestão ficará vago a princípio no mês de maio de 2020, as Instituições continuarão o diálogo com a categoria da Enfermagem afim de encontrar soluções para o caso, e se o cargo ficar vago antes do esperado, voltarão imediatamente a negociar com a Reitoria.